“METODOLOGIA ATIVA E COLABORATIVA DA APRENDIZAGEM A NOVA ONDA DO MOMENTO”

 A Metodologia ativa é uma ferramenta excelente para facilitar o aprendizado de adultos. Atualmente uma das formas mais utilizadas é o ensino híbrido. Diante disso, essa metodologia foi implantada recentemente na EBWU pela Dra. Simone Neves.

O processo de educar, devido a múltiplos fatores (como a rapidez na produção de conhecimento, a provisoriedade das verdades construídas no saber científico e, principalmente, da facilidade de acesso à vasta gama de informação) deixou de ser baseado na mera transmissão de conhecimentos.

Nesse contexto as metodologias ativas surgem como proposta para focar o processo de ensinar e aprender na busca da participação ativa de todos os envolvidos, centrados na realidade em que estão inseridos.

As metodologias ativas têm se destacado refletindo sobre o papel do professor e do aluno no processo de ensino e aprendizagem, buscando provocar mudanças nas práticas em sala de aula que estão, por muitas vezes, enraizadas no modelo tradicional de ensino.

Como enfrentamento ao modelo tradicional imposto e aceito ao longo do tempo, tem-se lançado mão das metodologias ativas de ensino e aprendizagem, nas quais é dado forte estímulo ao reconhecimento dos problemas do mundo atual (tanto nacional quanto regional), tornando os alunos capazes de intervir e promover as transformações necessárias.

O aluno torna-se protagonista no processo de construção de seu conhecimento, sendo responsável pela sua trajetória e pelo alcance de seus objetivos, no qual deve ser capaz de autogerenciar e autogovernar seu processo de formação.

Borges e Alencar apresentam metodologias ativas de ensino-aprendizagem que servem como recurso didático base para uma formação crítica e reflexiva, são elas o método PBL (Aprendizagem baseada em Problemas) e os Grupos Operativos.

Camargo e Daros (2018) afirmam que as Metodologias Ativas são um conjunto de atividades organizadas, com a presença marcante da intencionalidade educativa, no qual os estudantes deixam de ser um agente passivo (que apenas escuta) e passa a ser um membro ativo no processo de aprendizagem por meio de estratégias pedagógicas que estimulam a apropriação e produção conhecimento e análise de problemas.

Outro método utilizado é a sala de aula invertida. Adaptada para melhor atender os alunos nesta modalidade de ensino EAD. A sala de aula invertida, também conhecida como “flipped classroom”, é considerada uma grande inovação no processo de aprendizagem. Como o próprio nome sugere, é o método de ensino através do qual a lógica da organização de uma sala de aula é de fato invertida por completo.

A metodologia Ativa na EBWU foi introduzida pela professora Doutora Simone Neves especialista na Matéria, além de introduzir a Metodologia ativa ainda aumentou e desenvolveu a metodologia ativa e colaborativa, dando rosto a cada instituição de acordo com sua demanda e interesse.

Fazem dois anos que utilizamos a Metodologia ativa de aprendizagem.

A mesma é um processo amplo e possui como principal característica a inserção do aluno/estudante como agente principal responsável pela sua aprendizagem, comprometendo-se com seu aprendizado. Nesse contexto, a EBWU vem sempre inovando em suas formas de ensino.

Drª Simone Neves

Qualificações acadêmicas:

Licenciatura em Pedagogia (AD1);

– Professora de música, onde atuou profissionalmente na educação infantil com experiência comprovada em carteira como Educadora de Música para Educação Infantil I;

– Formada em Educação Física _ Licenciatura (UCB);

– Pós-graduação em Gestão e orientação Educacional (Faculdade Darwin);

– Docência do Ensino Superior e Psicopedagogia Clínica e Institucional;

-Mestrado em Educação (University of Gordon);